Hoje eu tenho um bônus para você que me acompanha: uma dica de leitura imperdível!

Colocarei aqui o texto na íntegra em itálico e, entre linhas e parênteses, alguns comentários meus.

Descubra o que há de grandioso no mundo para você neste impactante artigo que foi lido por mais de 2 milhões de pessoas, top 10 mais lidos do mundo em 2015, traduzido para 9 idiomas:  “Há algo de grandioso acontecendo no mundo” de Gustavo Tanaka, empreendedor e autor que entrou para a lista dos brasileiros mais influentes no Linkedin, prêmio Top Voices.

Realmente é uma maravilha enxergar que o nosso país e o mundo têm salvação, têm jeito de melhorar sim. Confira…

Há algo de grandioso acontecendo no mundo – Gustavo Tanaka

Ainda não nos demos conta de algo extraordinário que está acontecendo.

Há alguns meses, me descolei da sociedade, me libertei das amarras e medos que me prendiam ao sistema. E desde então, passei a ver o mundo sob uma diferente perspectiva. A perspectiva de que tudo está se transformando e a maioria de nós sequer se deu conta disso.

Por que o mundo está se transformando? Nesse post vou listar os motivos que me levam a acreditar nisso.

(Eu também acredito nisso, verdadeiramente. E acredito que chegou a hora de mais e mais pessoas darem contas disso, perceberem as transformações no mundo, em nós e em si mesmas, por isso criei meu programa e estou difundindo essas ideias).

 

1- Ninguém aguenta mais o modelo de emprego

Cada um está chegando no seu limite. Pessoas que trabalham em grandes corporações não aguentam mais seus empregos. A falta de propósito começa bater à porta de cada um como um grito de desespero do peito.

As pessoas querem sair. Querem largar tudo. Veja quantas pessoas tentando empreender, quantas pessoas tirando períodos sabáticos, quantas pessoas estão em depressão no trabalho, quantas pessoas em burnout.

(Entendo aqui propósito, como um propósito maior da alma, propósito interno, dharma ou ikigai. Burnout é um síndrome, uma doença, que causa esgotamento no trabalho, podendo ser físico e ou mental, mas principalmente mental. E aqui está uma questão que eu gosto de abordar e explorar, propósito. Afinal a que causa nós dedicamos a nossa vida! E será que a vida e o trabalho são mesmo para serem tão difíceis, duros, pesados, sofridos e sem valores ou maiores propósito? Ou tem alguma forma mais fácil, leve e simples de ser e viver melhor e mais feliz? Bom eu acredito que deve ter sim.)

 

2- O modelo do empreendedorismo também está mudando.

Há alguns anos, com a explosão das startups, milhares de empreendedores correram para suas garagens para criar suas ideias bilionárias. A glória dos empreendedores era conseguir um investidor. Grana do investidor na mão era praticamente a taça da copa do mundo.

Mas o que acontece quando você recebe um aporte de investidor?

Você volta a ser um funcionário. Você tem pessoas que não estão alinhadas com seu sonho, que não estão nem aí para seu propósito e tudo passa a girar em função do dinheiro. O retorno financeiro passa a ser o principal driver.

Muita gente está sofrendo com isso. Excelentes startups começaram a patinar porque o modelo de buscar dinheiro nunca tem fim.

É preciso uma nova forma de empreender. E tem muita gente boa já fazendo isso.

(Aqui nem tem muito o que comentar, porque o Gustavo já disse tudo. Concordo que o que temos que fazer é ter um novo olhar para tudo isso, não viver somente em função do dinheiro, sucesso e fama, e acrescento que podemos e devemos usar os paradigmas da nova era a nosso favor, a favor de todos e das empresas também.)

 

3- O surgimento da colaboração

Muita gente já se ligou que não faz sentido ir sozinho. Muita gente já acordou para essa loucura que é a mentalidade do “cada um por si”.

Pare e pense friamente. Não é um absurdo, nós que somos 7 bilhões de pessoas vivendo no mesmo planeta, nos separarmos tanto? Que sentido faz, você e as milhares (ou milhões) de pessoas que vivem na mesma cidade virarem as costas umas para as outras? Cada vez que começo a pensar nisso, fico até desanimado.

Mas felizmente as coisas estão mudando. Todos os movimentos de economia colaborativa estão apontando nessa direção. A direção da colaboração, do compartilhamento, da ajuda, de dar as mãos, da união.

E isso é lindo de se ver. Até emociona.

(Aqui se resumem alguns Paradigmas da nova era. Realmente é maravilhoso! Acredito que funcionem muito bem se passarmos a enxergar realmente quem somos e quem são os outros, ter liberdade e oportunidade de ser você mesmo e fazer o que gosta, em um ambiente de amor, respeito e colaboração.)

 

4- Estamos começando finalmente a entender o que é a internet

A internet é uma coisa incrivelmente espetacular e somente agora, depois de tantos anos, estamos conseguindo entender o seu poder. Com a internet, o mundo se abre, as barreiras caem, a separação acaba, a união começa, a colaboração explode, a ajuda surge.

Alguns povos fizeram revoluções com a internet, como a Primavera Árabe. Aqui no Brasil estamos começando a usar melhor essa ferramenta magnífica.

A internet está derrubando o controle de massa. Não tem mais televisão, não tem mais uns poucos jornais dando as notícias que querem que a gente leia. Cada um vai atrás daquilo que quer. Cada um se une com quem quiser. Cada um explora o que quiser explorar.

Com a internet, o pequeno passa a ter voz. O anônimo passa a ser conhecido. O mundo se une. E o sistema pode quebrar

(Penso que quando o Gustavo fala que o sistema pode quebrar, quer dizer que quando estivermos unidos, o sistema atual já poderá falir, porque já estaremos com um outro novo sistema em construção ou já quase solidificado, com os novos paradigmas.

Veja o Livro Manual do telespectador insatisfeito, que desde 1999, já vem nos alertar do controle de massa e da banalização por meio dos meios de comunicação de massa.)

 

5- A queda do consumismo desenfreado

Por muitos anos fomos manipulados, estimulados a consumir como loucos. A comprar tudo que era lançado, a ter o carro mais novo, o primeiro iphone, as melhores marcas, muita roupa, muito sapato, muito muito, muito tudo.

Mas as pessoas já começaram a sacar que isso tudo não faz sentido. Movimentos como o lowsumerism, slow life, slow food, começam a aparecer pra mostrar que nos organizamos da forma mais absurda possível.

Cada vez menos gente usando carro, cada vez menos pessoas comprando muito, cada vez mais gente trocando roupas, doando, comprando usado, dividindo bens, compartilhando carros, apartamentos, escritórios.

A gente não precisa de nada disso que falaram que a gente precisava.

E essa consciência quebra qualquer empresa que vive do consumo desenfreado.

(Tomar consciência de nós mesmos parece palavra de primeira ordem. Pense… menos é mais… temos aqui formas simples de tornar o nosso cotidiano mais prazeroso:

Lowsumerism é um movimento onde se busca consumir menos, de forma equilibrada e consciente. É a revolução da revolução industrial, capitalista e consumista.

Slow life é um movimento pela busca de desacelerar o ritmo de vida. Sair dessa rotina de uma agenda louca e dias de correria constante. Poder fazer as coisas com tranquilidade. Respirar lentamente, ter atenção aos detalhes. Aproveitar o tempo também para fazer nada, ou para pelo menos fazer uma coisa de cada vez e aproveitar cada momento. Viver intensamente e não insanamente.

Slow Food é um movimento que tem como filosofia promover uma maior apreciação da comida, melhorar a qualidade das refeições e uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente.

Coworking ou Cooffice: é um movimento de pessoas, empresas e comunidades que buscam trabalhar e desenvolver suas vidas e negócios juntos, para crescer de forma mais rápida e colaborativa. Está redefinindo a forma como nós trabalhamos e vivemos. Uma nova estrutura econômica composta por colaboração e comunidade, nos espaços de trabalho e negócios)

 

6- Alimentação saudável e orgânica

A gente era tão louco que aceitou comer qualquer lixo. Era só ter um sabor gostoso na língua que beleza.

A gente era tão desconectado, que os caras começaram a colocar veneno na nossa comida e a gente não falou nada.

Mas aí um pessoal começou a acordar e começaram a dar força pro movimento de alimentação saudável, de consumo de orgânicos.

E isso vai ganhar força.

Mas o que que isso tem a ver com economia e trabalho? Tem tudo a ver!

A produção de alimentos é a base da nossa sociedade. A indústria alimentícia é uma das principais do mundo. Se a consciência muda, se nossa alimentação muda, a forma de consumo muda, e as grandes corporações precisam acompanhar essas mudanças.

O pequeno produtor está voltando a ter força. As pessoas começando a plantar sua própria comida também.

E isso muda toda a economia.

(Isso é um delicioso fato que a sociedade deve prestar atenção e as indústrias também.

Aqui também não tem muito para comentar, mais a refletir.

Mas ainda estamos muito desconectados… de nós, da natureza e dos alimentos. Algumas crianças de hoje acham que as frutas e legumes vem do supermercado picadinhas e embaladas.

Uma alimentação e hábitos saudáveis tem muitas vantagens e previne várias doenças.

O movimento Slowfood também estimula a alimentação saudável, equilibrada e adequada e valoriza uma economia ambientalmente responsável, o cultivo e o preparo dos próprios alimentos.)

 

7- Despertar da espiritualidade

Quantos amigos você tem hoje que fazem yoga? E meditação?

Quantas pessoas faziam isso 10 anos atrás?

A espiritualidade por muitos anos era coisa do pessoal do esoterismo. Era coisa de gente esquisita do misticismo.

Mas felizmente isso está mudando. Chegamos no limite da nossa racionalidade. Pudemos perceber que só com a mente racional não conseguimos entender tudo que se passa aqui. Tem mais coisa acontecendo e eu sei que você quer entender.

Você quer entender como essas coisas que acontecem aqui funcionam. Como a vida opera, o que rola depois da morte, o que é essa parada de energia que tanto falam, que que é física quântica, como é que os pensamentos podem se materializar e criar nossa realidade, o que são as coincidências e sincronicidades, por que quem medita é mais tranquilo, como é possível curar com as mãos, e essas terapias alternativas que a medicina não aprova, mas funcionam?

Empresas promovendo meditação aos funcionários. Escolas ensinando meditação para crianças.

(É o que eu tento explicar para as pessoas e assimilar pra mim, espiritualidade não é misticismo, nem espiritualismo, e nem espiritismo, mas sim uma forma de entender como o mundo e a vida funcionam, e o que devo fazer para viver melhor ciente disso.

Isso tudo bate muito com a questão do propósito e da qualidade de vida.

E aqui tem muita coisa boa e pessoas maravilhosas pra ajudar a gente, do Yoga à medicina chinesa, de terapias e vivências ao aprendizado de gerir as próprias energias e frequência, do pensar positivo ao cocriar e materializar seus sonhos.)

 

8- Movimentos de desescolarização

Quem criou esse modelo de ensino? Quem escolheu as matérias que você precisa estudar? Quem escolheu os temas que são estudados nas aulas de história? Por que não nos ensinaram sobre outras civilizações antigas?

Por que uma criança deve aprender a obedecer regras? Por que ela deve assistir a tudo em silêncio? Por que ela deve vestir uniforme?

Prestar uma prova para provar que você aprendeu?

Criamos um modelo que forma seguidores do sistema. Que prepara pessoas para serem seres humanos ordinários e medianos.

Mas felizmente também, tem muita gente trabalhando para mudar isso. Movimentos de desescolarização, hackschooling, homeschooling.

(Nossa é até difícil comentar algo depois de tantas questões e reflexões levantadas sobre um tema tão delicado e polêmico. Mas vamos lá!…

Hoje estão em alta o movimento e a cultura hacker e homeschooling, métodos diferentes de educação, de pensar, de aprender, de otimizar e facilitar as coisas no aprendizado e na vida. E o que é levantado aqui pode até parecer utópico ou anarquista, mas é um fato, faz sentido e tem muita ética envolvida. Pasme! Tem até livros e cursos ensinando a largar a faculdade e aprender sozinho.

Indico fortemente assistir este TEDx Talks com Logan LaPlante Hackschooling makes me happy, um rapazinho de 13 anos que desde 9 anos saiu da escola buscando uma forma de ser feliz e aprender através de uma educação que ele denominou de Hackschooling.

Vemos que professores e instituições de ensino as vezes até estão se esforçando para inovar, mas são muitos paradigmas e tabus a serem revolucionados.

Quem já colou em uma prova sabe que não sabia e que não aprendeu e que depois não iria se lembrar daquele ensinamento ou conhecimento de uma próxima vez quando precisasse.

E talvez quem realmente estudou muito e tenha fechado a nota total da prova, tenha, ao longo da vida, poucas oportunidades de reutilizar alguns de seus conhecimentos.)

 

Talvez você nunca tenha pensado nisso e esteja em choque com o que estou colocando aqui.

Mas tudo isso está acontecendo.

Silenciosamente, as pessoas estão acordando, se dando conta da loucura que é viver nessa sociedade.

Olhe para todos esses movimentos e tente pensar que tudo está normal.

Eu acho que não está.

Há algo de muito extraordinário acontecendo no mundo.

Esse post foi uma mistura de muita coisa que eu acredito e nos próximos textos aqui vou compartilhar mais dessa visão e também dividir com vocês tudo o que eu e meus amigos estamos fazendo para criar um novo modelo, um novo sistema e quem sabe ajudar a criar uma nova economia.

Gustavo Tanaka

 

Artigo originalmente publicado em 08/10/2015: https://blog.gustavotanaka.com.br/há-algo-de-grandioso-acontecendo-db8120e49c9f

 

Gustavo Tanaka é escritor e empreendedor. Escreve suas reflexões e aprendizados sobre a vida e temas que vão da espiritualidade ao empreendedorismo.

Seus livros 11 Dias de Despertar e Depois do Despertar têm ajudado milhares de pessoas a se conectarem a uma nova espiritualidade e apresentam uma visão cheia de esperança de um futuro da nossa sociedade.

Seu mais impactante artigo “Há algo de grandioso acontecendo no mundo” foi lido mais de 2 milhões de vezes e entrou para a lista dos 10 artigos mais lidos do mundo em 2015, sendo traduzido para 9 idiomas. Em 2016 entrou para a lista dos brasileiros mais influentes no Linkedin no prêmio Top Voices.

Suas palestras, vivências e retiros têm tocado o coração de milhares de pessoas que buscam uma nova forma de viver. Gustavo apresenta um olhar mais humano sobre as relações, sobre colaboração, sobre inovação, educação e sobre poder ser quem se é de verdade.

Saiba mais sobre Gustavo Tanaka e seu dignificante trabalho em
http://recanto.gustavotanaka.com.br/
http://www.gustavotanaka.com.br/

 

Indico também a leitura dos livros do Gustavo Tanaka que você pode encontrar aqui:

11 Dias de Despertar: Uma Jornada de Libertação do Medo (ebook)

11 Dias de Despertar: Uma Jornada de Libertação do Medo (capa comum)

Depois do Despertar. O Fim da Separação e o Surgimento de Uma Nova Sociedade (capa comum)

Agradeço ao Gustavo as simples e sábias palavras e reflexões e por ter compartilhado com o mundo essa compilação de tantas coisas extraordinárias que estão acontecendo no mundo.

Gratidão Gustavo! Iluminado seja o seu caminho.

Você gostou do conteúdo?
Quer continuar essa experiência comigo?

Junte-se a esta comunidade de pessoas comprometidas em viver melhor a cada dia.

Cadastre-se para receber novidades do mundo do autoconhecimento e receba insights, dicas, artigos e muito mais conteúdo de qualidade para empoderar sua busca por crescimento, consciência e equilíbrio.


Also published on Medium.